.mais sobre mim

.pesquisar

 

More Goodies @ NackVision

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
26
27
28
29
30
31

.artigos recentes

. Formação de Portugal

. Portugal

. Fases da Lua

. Sistema Solar

. Universo

. Músicas relacionada com a...

. Fauna e Flora - Seres Viv...

. Seres Vivos

. Sistema Circulatório

. Sistema Respiratório

.arquivos

. Dezembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

Web Page Hit Counter
Discount Printer Ink
.Traduzir Blog
.pessoas online
online

.Obrigado pela sua visita!!!

a href="http://www.addglitter.com">Add Glitter Graphics - Piczo

Get Piczo Glitter Pics
blogs SAPO

.subscrever feeds

Quinta-feira, 25 de Dezembro de 2008

Formação de Portugal

Era uma vez, há muitos milhares de anos, um território onde fica hoje Portugal, que fazia parte da Península Ibérica. Esse território era muito rico em terras férteis, água e metais.

 

A Península Ibérica foi habitada por muitos povos. De entre eles, destacaram-se os Iberos, os Celtas, os Lusitanos, os Fenícios, os Gregos, os Cartagineses, os Romanos, os Visigodos e os Árabes, também chamados Mouros.
 
Todos deixaram na Península os seus vestígios, hábitos, costumes, técnicas e conhecimentos. Os mais importantes foram os Romanos e os Árabes, pois viveram cá mais tempo.
 
Vestígios dos Romanos: estradas, pontes, monumentos, a numeração romana, a religião cristã e o latim, língua que deu origem ao português que hoje falamos.
 
 
Um romano a vigiar a entrada da ponte romana

 

Vestígios dos Árabes: técnicas de rega dos campos, como a nora e a picota, a bússola, a cultura do algodão, do arroz, da alfarrobeira e dos citrinos, palavras começadas por «al» como «alface», «algarismo», «alguidar»…

 

Os Cristãos lutaram contra os Mouros. Depois de muitas batalhas, conseguiram expulsá-los pelo sul da Península Ibérica. D. Afonso Henriques foi o primeiro rei de Portugal. Nasceu no castelo de Guimarães, que é considerado o berço da nacionalidade.

 

 D.Afonso Henriques primeiro rei de Portugal
 
D. Afonso Henriques também foi o primeiro rei a lutar contra os Mouros, tendo conquistado muitas terras, como podes observar no mapa.

 

Terras conquistadas aos Mouros por D.Afonso Henriques

 

O alargamento do território demorou mais de um século, porque os Mouros voltavam a conquistar as terras perdidas. E só terminou em 1249, no reinado de D. Afonso III, com a conquista definitiva do Algarve.

 

 

Portugal ficou completamente formado no reinado de D.Afonso III

 

Retirado de: http://aprenderbrincando.no.sapo.pt/historia.htm

 

publicado por sissiazinhais às 16:01
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Portugal

Portugal é um país «à beira-mar plantado». Possui belas paisagens e majestosos monumentos que muito nos transmitem sobre a história do nosso país.

 
Portugal é representado por dois símbolos: a bandeira e o hino.
 
 
 
 

Significado da Bandeira

 

Cor verde - representa a esperança dos portugueses na grandeza da pátria;

Cor vermelha - representa o sangue derramado pelos portugueses, que deram a vida nas batalhas;

Esfera armilar - representa o Mundo e recorda o período dos Descobrimentos;

O escudo -  representa a luta pela independência;

Os castelos - representam os sete castelos conquistados aos mouros por D. Afonso III;

As quinas - representam os cinco reis mouros vencidos por D. Afonso Henriques.

 

 

O Hino Nacional chama-se «A Portuguesa». Foi criado em 1890 por Alfredo Keil, que compôs a música e Henrique Lopes de Mendonça, que escreveu os versos.

 

 

 

 

I
Heróis do mar, nobre Povo,
Nação valente, imortal
Levantai hoje de novo
O esplendor de Portugal!
Entre as brumas da memória,
Ó Pátria, sente-se a voz
Dos teus egrégios avós,
Que há-de guiar-te à vitória!

Às armas, às armas!
Sobre a terra, sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela Pátria lutar
Contra os canhões marchar, marchar!

II

Desfralda a invicta Bandeira,
À luz viva do teu céu!
Brade a Europa à terra inteira:
Portugal não pereceu
Beija o solo teu jucundo
O Oceano, a rugir d'amor,
E o teu braço vencedor
Deu mundos novos ao Mundo!

Às armas, às armas!
Sobre a terra, sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela Pátria lutar
Contra os canhões marchar, marchar!

III

Saudai o Sol que desponta
Sobre um ridente porvir;
Seja o eco de uma afronta
O sinal de ressurgir.
Raios dessa aurora forte
São como beijos de mãe,
Que nos guardam, nos sustêm,
Contra as injúrias da sorte.

Às armas, às armas!
Sobre a terra, sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela Pátria lutar
Contra os canhões marchar, marchar!

 

 

 

 

 

 

 

 Retirado de: http://aprenderbrincando.no.sapo.pt/portugal.htm

publicado por sissiazinhais às 15:29
link do post | comentar | favorito